Deus não precisa da minha oração. Sou eu que preciso dela…” C.S.Lewis

Frequentemente ouço pessoas dizerem: _Ah! Já fiz tudo que podia agora só me resta orar.

Mas saiba que a oração não pode ser o último recurso, mais sim o primeiro, o mais importante, ao acordarmos pela manhã, durante o dia, quando nos preparamos para dormir, em todo o tempo e o tempo todo, a oração deveria ser a nossa primeira atitude diante de qualquer circunstância.

Por quê? Bem, se você crê que existe um Deus e esse Deus deu a vida de Seu único Filho, Jesus, em troca da nossa nada mole vida então a sua pergunta está respondida.

“…Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar…” (palavras de Jesus em Lucas  18:1)

Ore simples, mas ore sempre.

Deus Pai não está procurando por bocas que confessam seu nome, mas mantém o coração longe Dele, mas sim corações sinceros que o buscam todo o tempo.

Deus Pai não está preocupado com palavras rebuscadas, bonitas, orações longas e muitas vezes palavras que os que ouvem não compreendem, mas sim orações sinceras vinda de um coração simples e humilde.

Deus Pai vê nossas lágrimas e ouve nossas orações (2Reis 20:5), está atento aos nossos gritos de socorro (Salmos 34:15-19), quando o buscamos, ele nos livra de nossos temores (Salmos 34:4), clamamos e Ele nos tira das trevas (Salmos 107:13-14) e Ele se agrada quando o louvamos (Salmos 100:4).

Jesus orava o tempo todo e em todo o tempo, sempre foi a sua primeira atitude, saia do meio da multidão e ia buscar comunhão com Deus Pai, para se fortalecer, para saber que direção tomar – “Porém Jesus ia para lugares desertos e orava”…  (Lucas 5.16) – e mesmo quando se aproximava o momento mais difícil de sua vida Ele orou por nós, sabia? “_ Não estou orando somente por estes, mas também por todos os que terão fé em Mim no futuro, por causa do testemunho destes…” (oração de Jesus em João 17).

Tente experimente Deus Pai através da oração e não permita que sua razão assuma o lugar do seu coração...  “Esta simples exigência é que você deve aprender a orar do seu coração e não da sua mente…” ( Madame Guyon – do livro Experimentando Deus através da oração).

Esse texto não tem a pretensão de ser um tratado sobre a oração, mas um pedido para que você nunca deixe de orar, mesmo que a sua fé seja pequenina como um grão de mostarda Jesus diz que poderemos dizer ao monte: _saia daqui e ele irá para bem longe. Nada seria impossível… (palavras de Jesus em Mateus 17:20).

“…Deus não precisa da minha oração. Sou eu quem preciso dela. A oração me aproxima de Deus, revela minha dependência, minha fome e sede por Sua vontade, seu Reino, sua pessoa. A oração muda principalmente a mim – minha visão de Deus, do próximo, das circunstâncias. Esta foi a resposta dada por C.S. Lewis quando lhe questionaram sobre o por que ele orava em favor de sua esposa com câncer…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s