Desertos e vales? Não desista!

“… Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem…” Sl 23:4

Quando medito sobre essa palavra no salmo 23 uma pergunta me vem a mente:

_ Por que mesmo sabendo e até mesmo tendo vivido experiências de que a vara e o cajado do Senhor nos protegem… Temos a tendência a esquecer que depois da vírgula vem o ânimo e o conforto e o cumprimento da promessa?

Freqüentemente, diante da secura do deserto e da escuridão dos vales que acompanham as crises que se estabelecem de tempos em tempos na nossa vida a visão embaça e os ouvidos ficam surdos e somente lembramo-nos da primeira parte do versículo, AS CIRCUNSTANCIAS RUINS, “… quando eu andar por um vale de trevas e morte…”.

Por medo, por aflição, angustia e até mesmo orgulho, e muitas vezes por nos preocuparmos demasiadamente somente com o nosso próprio umbigo… Perdemos a direção do caminho, perdemos o foco das promessas de Deus Pai, perdemos o foco da CONSUMAÇÃO de tudo pelo Senhor Jesus Cristo naquela cruz.

E tal e qual o povo de Deus no deserto começamos a reclamar e nos queixar: _Oh! Dia oh! céus…porque eu? “… Disseramlhes os israelitas: “Quem dera a mão do Senhor nos tivesse matado no Egito! Lá nos sentávamos ao redor das panelas de carne e comíamos ..”.(se quiser leia o livro de Êxodo que compreenderá melhor…) e o povo com a visão embaçada perdeu o foco se esquecendo que o Senhor os libertara do Faraó, para que fossem livres de fato e o cultuassem mesmo em meio ao deserto. Perderam a coragem e a confiança no Deus que os carregava no colo em todo o tempo e o tempo todo, durante a travessia do deserto…suprindo a sua sede e saciando a sua fome, não permitindo que as suas roupas fossem desgastadas com o tempo….mas a visão embaçou… E uma viagem que poderia levar dias levou quarenta anos….e muitos se perderam pelo caminho…

Mas deixa te dizer algo: mesmo que as circunstâncias sejam difíceis saiba que se você não consegue enxergar a luz no fim do túnel é porque ainda não chegou ao fim…

Lembre-se que depois da vírgula o salmista diz que: _ “…não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem…” . Não tema, então, creia que a vara e o cajado do único Pastor do rebanho, o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, nos guiam e defendem.

Mesmo atravessando os vales e desertos de uma crise… Não se esqueça que da mesma forma que Deus esteve ao lado do povo do passado na jornada pelo deserto,  Ele está ao seu lado nesses tempos de hoje, carregando você, como um pai carrega o seu filho, por todo o caminho se necessário for. “…Também no deserto vocês viram como o Senhor, o seu Deus, os carregou, como um pai carrega seu filho, por todo o caminho que percorreram até chegarem a este lugar…” palavras em Dt 1:31

O mesmo Deus que libertou o povo do passado das garras de Faraó e de uma vida de escravidão em terra estranha é o mesmo Deus que entregou o seu único Filho, Jesus Cristo, para nos livrar das nossas culpas, nos livrando da escravidão do pecado e da escravidão das ilusões do mundo. Levando sobre Ele todas as nossas enfermidades do corpo e da alma.

Voltemos um pouquinho em tempos passados – Quando Deus comissiona Moisés para cumprir a missão junto ao povo Dele, as palavras de Moisés foram: “…_Quem sou eu para ir falar com o rei do Egito e tirar daquela terra o povo de Israel? Deus respondeu: _Eu estarei com você. Quando você tirar do Egito o meu povo, vocês vão me adorar neste monte, e isso será uma prova de que eu o enviei. Porém Moisés disse: _Quando eu for falar com os israelitas e lhes disser: “O Deus dos seus antepassados me enviou a vocês”, eles vão me perguntar: “Qual é o nome dele?” Aí o que é que eu digo?

Deus disse: —EU SOU QUEM SOU. E disse ainda: —Você dirá o seguinte: “EU SOU me enviou a vocês.

A existência de Deus Pai, se revela por trás de “EU SOU”.

“EU SOU” é a origem de tudo, de todas as coisas. “EU SOU” é imutável, Deus nunca muda e nem há Nele sombra de mudança. Sua palavra não volta sem que tenha cumprindo o seu propósito, Ele prometeu a Abraão o fim do cativeiro, e através de Moisés libertou o povo, em seu tempo.

O Pai Eterno, não mudou e nem mudará, Ele é e sempre será   – o grande EU SOU – e permita-me dizer a você: _mesmo não sabendo que crise, que problema, levou você para um deserto e para um vale escuro, mesmo que a sua visão esteja embaçada pelas lágrimas e que durante a jornada você perdeu a trilha do caminho, NÃO DESISTA.

Mesmo no deserto insista em louvar e cultuar ao Único Deus que é poderoso para fazer muito mais do que você pode pedir ou imaginar em suas orações e que tem pensamentos muito mais altos que os nossos e deseja a nós todo o bem.

E nesse momento em meio a escuridão do vale e a aridez do deserto saiba que Ele, o pai amoroso e misericordioso “…Fará jorrar as nascentes nos vales e correrem as águas entre os montes…” Sl 104:10 e “…Todos os vales serão levantados, todos os montes e colinas serão aplanados; os terrenos acidentados se tornarão planos; as escarpas serão niveladas..” Is 40:4 e Ele “…Abrirá rios nas colinas estéreis, e fontes nos vales. Transformará o deserto num lago, e o chão ressequido em mananciais…” Is 41:18

Ele fenderá as rochas no deserto e te dará tanta água como a que flui das profundezas; Ele transformará o deserto em açudes e a terra ressecada, em fontes….Sl 78:15 e 107:35

Lembra da tentação de Jesus em Mateus 4?  Pois é!

Jesus foi levado, pelo Espírito, para o deserto para ser tentado, o tentador pensou em se aproveitar da fraqueza de sua carne, porque Ele estava com fome. Tentou a Jesus em sua identidade de Filho legítimo do Deus vivo… se és filho de Deus…..etc, etc.. Tentou a Jesus com as ilusões das riquezas e glórias do mundo… Mas quebrou a cara, porque Jesus sabendo com quem estava lidando e convicto da sua missão…e de quem era Filho,  não se deixou tentar e nem abater e enfrentou o tentador com a Espada do Espírito, a palavra de Deus….

E você tá dizendo ai do outro lado:_ E daí? O que isso tem a ver com a minha crise?

E eu respondo a você: _ Tudo! Jesus fez primeiro para nos mostrar o caminho.  Ele enfrentou o tentador no deserto e aquele tempo de escuridão no vale com a PALAVRA DE DEUS, se alimentando Dele, se tornando cada vez mais dependente do Pai, adorando somente a Ele, obedecendo somente a Ele… Mesmo em meio ao deserto árido e o vale escuro.

Se a visão tá embaçada, ore.

Se tá tudo escuro louve.

Se tá tudo seco, mesmo assim adore ao Senhor.

Se tá tudo confuso pegue a espada – as escrituras de Deus! E permita que o Espírito revele a palavra em seu coração e mente para que durante a jornada pelo caminho, a palavra de Deus se torne em lâmpada que ilumina os seus passos e a luz que clareia o seu caminho.

Não há deserto e nem vales escuros, nem o levantar das águas impetuosas dos mares que seja maior e mais poderoso que o Deus Eterno, pois Ele é O pastor do rebanho, que nos defende com sua vara e seu cajado, não nos deixa no vale escuro e não deixa que nada nos falte.

Se permita crer! Salmo 93 e 23… Pense nisso!

Abraço!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s